Arquivo para agosto, 2012

Design Weekend SP

Assim como a semana de Design de Londres e o Fuori Salone de Milão, a Design Weekend aconteceu em São Paulo na semana passada, nos dias 23, 24,25 e 26 de agosto.

O festival mobilizou a cidade para o design, arte, decoração, arquitetura e urbanismo. A inspiração coletiva foi um sucesso! Claro que o tempo foi curto, e muita coisa não deu para ver, mas esntre elas, vamos falar de algumas coisas que consideramos importantes.

Começando pelo Museu da Casa Brasieira que  reuniu grandes designs nacionais e internacionais como Tood Brarcher e Tom Price. Houve também o lançamento de um livro do artista Alvaro Abreu com utiliários de Bambu e uma exposição chamada “Jardim de Brinquedo” com a curadoria de Vera Santiago.

Estava tudo lindo!

A parte interna ficou com o Norte-americano Tood Bracher que apresentou seu trabalho que leva o título de “A essência das Coisas” em parceria com a Boompdesign. Alguns móveis, utensílios de cozinha, luminárias e reproduções fotográficas gigantescas permeavam a exposição e atribuía ao designer uma atmosfera condizente a seu trabalho.

Segue algumas fotos que não são profissionais….


CitizenM London Bankside. Dica de Londres + design.

Próximo a Tate Modern e a Millennium Bridge, o mais novo hotel de Londres é o CitizenM London Bankside.

O hotel faz uma aposta com um conceito de “luxo acessível”. São 192 quartos de apenas 14 m² projetados pelo escritório holandês Concrete.

A filosofia do grupo é simples: investir no conforto de uma cama grande e um banheiro simples e limpo. O pátio interno é maravilhoso e criou um ambiente muito agradável para os hóspedes e para os quartos uma luz natural.

As grandes janelas que vão do piso ao teto servem para a integração geral pois todas as áreas ficam visíveis . A variação dos estilos de decoração é grande. Casual e acolhedor, é um ambiente agradável  para quem esta viajando.

Este já é o quarto hotel que o grupo Concrete projeta com o mesmo conceito: + espaços coletivos e um conforto básico para uso individual.


Loja ESPASSO em NY.

A Espasso em Nova York é um showroom especializado em Design Brasileiro. Grandes nomes estão ali reunidos em um espaço maravilhoso, com uma disposição de móveis única.

A loja é um ambiente bem orientado para o consumo de design aos grandes criadores da cultura brasileira.

Sérgio Rodrigues, ainda no presente, continua fazendo história. Seu forte estilo é hoje facilmente identificado e admirado.

Por toda a loja o nome e data de cada peça está especificado nas paredes como se fosse uma linha do tempo.

Além dele, Etel Carmona está em peso por toda a loja representando os mais originais designers como o Branco & Preto, Gregori Warchavchic, Arthur Casas, Isay Weinfeld, Jorge Zalzupin, Cláudia Moreira Salles e Lia Siqueira.

Carlos Motta, José Zanine Caldas também considerados os “pais” do design, estão lá.

Vejam algumas fotos da loja, e guardem o endereço pra quando forem para NY visitar: 32 N. Moore Street, NY.

Lembrem-se de que TODOS esses designs estão também reunidos na São Romão. Inclusive na escolha do acervo da loja.

Se quiserem saber mais detalhes procurem a gente!

 

 

 

 

 

 

 


Henrique Oliveira

 

Pouco se sabe do artista  plástico brasileiro Henrique Oliveira. Nascido em Ourinhos, cidade do interior de São Paulo , o artista vive em São Paulo, lugar fonte de sua matéria-prima que aconteceu a partir  do trabalho com tapumes de construção ( compensados de madeira que geralmente são usados para amenizar a poluição visual que as construções civis causam)  que em suas mãos, transformam-se em instalações e esculturas muito expressivas e de forte impacto visual.
conheçam um pouco mais…

 


Eduardo Gontijo

Já citamos sobre Eduardo Gontijo do blog da São Romão, mas hoje vale a pena relembrar e mais um vez apresentar sobre o trabalho dele para vocês.

O Edu, tem se dedicado cada vez mais a carreira, e suas fotos estão surpreendendo. Foi super díficil escolher algumas para a loja!

 

 

 

Vejam só um pouquinho do trabalho dele…

 


O café Imperial em Auckland

O café Imperial também obra do arquiteto do Fearon Hay (do ultimo post) em Auckland, é uma construção que celebra o passado e ao mesmo tempo se refere ao futuro.

Escondido em uma das ruas da movimentada cidade, fica numa área reconhecida como ex-Fort Lane, aonde existe uma coleção de lojas, escritórios, e restaurantes.

A reforma aconteceu no lugar de dois cinemas antigos, em salas que estavam já praticamente vazias, após um incêndio em 1956.

Os visitantes podem encontrar lá pedras típicas de Auckland, e a pavimentação de solo e à escala urbana pistas visuais que são utilizadas ao longo, incluindo o piso suspenso no restaurante.

“As cadeirinhas conhecidas como as francesinhas”, ficou um charme! As paredes foram mantidas, e arquitetonicamente o espaço ficou muito bem resolvido.


Brancott Estate Heritage Centre

A “Brancott Estate Heritage Centre” em Auckland é uma Vinícola adegas com provas de vinho que foi projetada nas plantações originais de Marlborough Sauvignon Blanc na Nova Zelândia.

O local hospeda e serve sobre uma bela arquitetura horizontal que cresce no sentido da encosta, possibilitando assim avistar as extensas áreas produtoras de vinho e um ecossistema que fornece a quantidade adequada de sombreamento no verão e luz em cada volume interior.

A fundação da propriedade é em concreto e a parede em “sandblasted”. A escolha se deve ao isolamento superior, a ventilação cruzada, e a um sistema de recolhimento de água de chuva, que evita assim o impacto sobre o terreno.

As portas de vidro são como painéis emoldurados por elementos metálicos finos que envolvem e dão vista para todo lado norte e leste, possibilitando a belas elevações constantes além de uma planta linear e sequencial.

Além das vistas deslumbrantes através da Vineyard Brancott, os visitantes podem desfrutar da degustação da adega e saber um pouco mais da historia e do pioneirismo de seus fundadores e enólogos.

 

 


Tate Modern / Herzog + de Meuron

 

A Tate Modern em Londres recentemente foi reformada. Ninguém menos que Herzog e de Meuron para realizar tal projeto. O plano de expansão incluiu um componente vital do local: os reservatórios.

Os antigos tanques de óleo circulares foram o ponto crucial do projeto, pois representam as raízes de algo que esta por vir.

Os arquitetos tiveram a missão de atribuir ao projeto sua real origem: usinas em potencial que fazem parte da história contemporânea local.

Esculpido em concreto bruto os tanques se destacam em meio às galerias brancas encontradas acima do solo. A tentativa dos arquitetos era minimizar a interferência deles em meio à natureza local e com tudo preservar as marcas e descolorações que foi preciso para a construção.


Kaap Skil Museu Ecologicamente correto

Inaugurado em março de 2012 o  Kaap Skil é um museu ecologicamente correto localizado nas ilhas Wadden, aonde só é possível chegar de avião ou barco. É uma homenagem a  antiga empresa que ancorava suas frotas na ilha e aos marinheiros do século passado.

Projetado pelo estúdio Mecanoo Architects, a construção é estruturada com madeiras recicladas que respeitam a tradição local de reutilização de material de construção de casas.

A arquitetura externa teve o intuito de unir quatro telhados inclinados e assimétricos que fazem referência às ondas do oceano.

A fachada de vidro permite a iluminação natural dentro do ambiente e disponibiliza uma linda vista do céu. Interessante né?