Arte

Street Art Portraits em São Paulo

raquel_brust_sao_paulo_01

Fotógrafo brasileiro Raquel Brust fez uma série de retratos em preto e branco que ela exibida nas ruas de São Paulo, sob uma ponte. À noite, ele dá uma bela renderizado com luz cidade e carros que passam. Sua obra, que ecoa a do JR francês, é descoberto no futuro.

Sem duvidas, artistas como ela trazem vida a nossa vida!

 

raquel_brust_sao_paulo_03

raquel_brust_sao_paulo_04

raquel_brust_sao_paulo_06

raquel_brust_sao_paulo_07

raquel_brust_sao_paulo_08

raquel_brust_sao_paulo_09

raquel_brust_sao_paulo_10 raquel_brust_sao_paulo_11

 


CASA CUBO por Isay Weinfeld – Brasil. São Paulo.

Isay-Weinfeld-Design-Home10

Em São Paulo, no Brasil, uma casa e um arquiteto.

A Casa Cubo, projetada por Isay Weinfeld vem roubando a cena, e literalmente o chão do mundo inteiro. É uma casa galeria privada e possui uma casa de hóspedes para dois colecionadores de arte.

Localizada no bairro de Jardins, é um edifício de três andares cuja a sala de estar de altura dupla esta no piso térreo e é o maior espaço na casa e por tanto oferece grandes telas que podem exibir paitings, esculturas, e uma seleção de peças de mobiliário de designer.

A escada espiral é feita de pau-ferro brasileiro e é o ponto principal da casa. Outras duas de aço dobrado conectam o primeiro andar que é a biblioteca até um mezanino.  Ambas são suspensas a patir de cima e parecem estar flutuando logo acima do piso.

O mobiliário escolhida para foto é de Alvar Aalto, Pierre Jeanneret, Gio Ponti e Lina Bobardi e neste ambiente grandes portas de vidro correm ao longo de uma borda e integram esse espaço a um terraço, jardim e lagoa do lírio.

Aposentos privados consistem em 3 quartos e uma sala de estar bem iluminada através de uma abertura do chão ao teto. As áreas de garagem e de serviços estão localizados na cave.

Palmas para Isay!

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_5

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_6

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_7

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_8

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_10

Isay-Weinfeld-Design-Home2

Isay-Weinfeld-Design-Home4

Isay-Weinfeld-Design-Home6

 

Isay-Weinfeld-Design-Home8

Isay-Weinfeld-Design-Home9

Isay-Weinfeld-Design-Home10

isay 1

Isay 4

Isay 7

Isay 8

Isay 9

Isay 17

isay 18

Isay 21

Isay 22

Isay 23

isay 28

isay 29

isay 31

isay 33

isay 34

isay 35

isay 37

isay 39

 


Henrique Steyer

design_moveis_henrique_steyer_08

O Jovem Henrique Steyer de apenas 30 anos, estudou comunicação, graduou-se em Arquitetura e Urbanismo e fez uma pós-grauação em publicidade e propaganda e Design Estratégico da escola Politécnica em Milão.
Recentemente Steyer apresentou a sua primeira coleção de mobiliário cuja inspiração é uma arquitetura clássica a qual os edifícios eram criados a partir da composição base-corpo-coroamento.
Os Bichos vêm da inspiração animal típica da fauna brasileira e são peças lúdicas que assumem a forma de macacos, onças, capivaras, jacarés e tamanduás. Já as estantes Niño e Niña têm formatos de bonequinhos de papel e vêm e versão masculina e feminina.
Com tudo o resultado de seu trabalho só poderia ser envolvente e único. Vejam um pouco mais…

A SÃO ROMÃO, em exclusividade é hoje representante da linha. Algumas peças já estão na loja. Venham conhecer!

design_moveis_henrique_steyer_04

design_moveis_henrique_steyer_06

design_moveis_henrique_steyer_05

design_moveis_henrique_steyer_03

design_moveis_henrique_steyer_07

design_moveis_henrique_steyer_01


Ai Wei Wei, um pouco de cultura.

51766_~1

Ai Wei Wei reverenciado por sua constante controvérsia, realiza em Toronto uma exposição itinerante chamada “Ai Weiwei’s Defiance on Display”.
O artista, ganhou fama internacional em 2008 com a sua colaboração no projeto de Herzog & de Meuron no Estádio Nacional de Pequim, conhecido como Ninho de Pássaro. Algum tempo depois, mesmo com todo o sucesso, Ai Wei Wei pronunciou publicamente que se arrependeu desse projeto pois apoiava o regime dominante da China.
A Galeria de Arte Ontario abriga uma exposição de fotografia e instalações pela primeira vez há quatro anos no Museu de Arte Mori em Tóquio. A exposição acontece agora em agosto e vai ate outubro.

O tema principal é a “investigação cidadão” de Ai em vítimas do terremoto. Interessante saber que nesta exposição Ai e vários voluntários iniciaram a criação de um documento de Excel com a lista de nomes, datas de nascimento, gêneros e graus das crianças de mais de 5.00 escolas que morreram e colocaram de forma ampliada em umas parede da galeria.
O teto Snake, é uma composição sinuosa formada por centenas de mochilas juntas deixadas para trás após o terremoto.
Vale a pena saber um pouco mais sobre Ai Wei Wei, pois um artista que colocou sua vida em jogo para manifestar contra um regime tão forte quanto o da China, merece o nosso reconhecimento.

Azure-Weiwei-02

Azure-Weiwei-03

Azure-Weiwei-04

Azure-Weiwei-06

Azure-Weiwei-08

Azure-Weiwei-09

Azure-Weiwei-11

Azure-Weiwei-12


JAM por Carlos Santamaría.

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_0

Concluída em 2008, pelo espanhol Ander Marquet Ryan do escritório JAM, a biblioteca toda esculpida no concreto curvo se localiza em San Sebastian no campus da Universidade do País Basco.

Painéis de madeira cercam o pátio isolado e separa o edifício em duas partes de tamanhos diferentes. Muito interessante! O edifício espontaneamente ao seguir a curva natural do lote formou uma lagrima quando observado em planta.

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_2

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_3

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_5

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_6

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_7

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_8

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_11

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_12

Carlos_Santamaria_Center_JAAM_afflante_com_13

 

 


Rain Room

rainroomii-600x595
“Rain Room” é nome da exposição que foi destaque em Londres, feito por Artistas Aleatórios Nacionais e estará agora no dia 12 de maio no MoMA, em NY. Agora os nova-iorquinos poderão passear por uma chuva torrencial e sentir uma única gota d’agua.
A exposição é uma instalação em larga escala que oferece aos visitantes sensações como controlar a chuva, usando a tecnologia digital. O objetivo é tornar os visitantes a serem os artistas de um palco inesperado criando uma atmosfera de contemplação.
Pense em caminhar de baixo da chuva cercado por um campo magnético invisível e nunca se molhar…sem duvidas é um avanço cientifico aonde a tecnologia e engenhosidade humana expressam uma sensação do meio ambiente.

RR_Gal8-600x337

RR_Gal11-600x337

rainroomiii-600x400


Esculturas de madeira espetaculares: A série Cidade por McNabb & Co.

McNabb-Studio-City-Series-3-Scape
“Série City” consiste em esculturas de madeiras espetaculares sobre uma visada de uma cidade como se fosse vista de um avião. James se inspirou em paisagens urbanas e escolheu a engrenar seus conhecimentos de carpintaria para esta série de paisagens urbanas. Esculturas altamente detalhadas são feitas de restos de madeira descartada e a cada uma, a arquitetura é única.
Inspirados em Filadélfia designer o artesão James McNabb foi o artista que assinou essa bela obra de arte.

spectacular-city-series-by-mcnabb-co8

McNabb-Studio-City-Series-6-Sphere

McNabb-Studio-City-Series-7-Table

McNabb-Studio-City-Series-8-Table

spectacular-city-series-by-mcnabb-co3

McNabb-Studio-City-Series-5-Sphere

McNabb-Studio-City-Series-2-Wheel

McNabb-Studio-City-Series-1-Wheel


LOUVRE LENS.

2
Você sabia que em 2012 foi um dos maiores desenvolvimentos da França? Um grande Motivo é o Louvre, o Louvre-Lens, que foi inaugurado pelo presidente Françoies Hollande no dia 4 de dezembro.
O projeto é do arquiteto japonês da empresa SANNA. (kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa). O projeto repleto de vidro e luz situado em 50 hectares que antes era um local de ineração de carvão, o museu é composto por cinco edifícios: quatro retangulares e um no centro que reflete a concepção do Louvre de Paris, com suas grandes “asas”.
Localizado no coração de Lens, o museu fica apenas a uma hora de carro de Paris ou 10 minutos viajando de trem rápido, entre Lelli e Arras.
São três galerias principais: A Galeria du Temps, Le Pavillon de Verre e La Galerie d’Exposition Temporaire. A principal ala exibe as obras-primas do Museu do Louvre em Paris durante um período de cinco anos em ordem cronológica e geográfica. Se referem a períodos da Antiguidade, a Idade Média e a Arte Moderna.
Até dia 11 de março houve a exposição do renascimento: Revoluções nas artes da Europa 1400 – 1530.
No total o projeto custou 150 milhões de Euro, e espera atrair uma média de 500 mil visitantes por ano.

Eu quero ir!

Mais informações:

http://www.louvrelens.fr

3

4

5

6

8

9

10

10


Biblioteca Brasiliana: 20 mil m2 de livros e ETEL.

01-biblioteca7-foto-ricardo-amado
O empresário José Mindlin era um bibliófilo apaixonado por livros e possuía uma coleção de milhares de livros, nacionais e estrangeiros. Em 2010 quando ele morreu, todo este legado poderia ter ficado esquecido, ou ter sido vendido, mas diante do sonho de José Mindlin, três anos após sua morte o inesperado aconteceu: os livros de autores nacionais da mais importante biblioteca particular brasileira serão disponibilizados ao público a partir do dia 23 de março, em um novo prédio da Cidade Universitária (USP – SP), na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin.

Os 20.950 m² abrigará o Instituto de Estudos Brasileiros e o Sistema Integrado de Bibliotecas de USP. 39 mil títulos em 55 mil volumes avaliados em 100 milhões de reais serão abrigados neste edifício que também terá um arquivo digital.
A ideia de disponibilizar os livros na USP foi do próprio Mindlin e nasceu em 1999. O pedido do empresário era que seu neto arquiteto Rodrigo Mindlin, e Eduardo de Almeira, projetasse a biblioteca. 127 milhões de reais foram investidos e captados pela Lei Rouanet, por doações e pela Reitoria.

Dez peças do portfólio ETEL estarão na biblioteca, seja para sentar, relaxar, ler um bom livro ou estudar. A mesa Maria Antonieta, desenhada por Etel Carmona; o sofá São Conrado e a poltrona Cosme Velho, de Claudia Moreira Salles; a mesa Aranha e o sofá M3; da Branco&Preto; a cadeira 06, de Osvaldo Bratke e a célebre mesa Pétala, a poltrona Verônica e o Banco Vintage, todos criados por Jorge Zalszupin dão ao espaço um ar chique e confortável.

fotos: Ricardo Amado.

02-biblioteca2-foto-ricardo-amado

03-biblioteca3-foto-ricardo-amado

06-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

07-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

08-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

09-biblioteca4-foto-ricardo-amado

Produtos Etel que estão presentes …

cosme velho

Poltrona Cosme Velho – Cláudia Moreira Salles para ETEL Interiores.

Maria Antonieta ETEL

Mesa de Centro Maria Antonieta desenhada por ETEL Carmona para coleção ETEL Interiores.

mesa-aranha

Mesa Aranha – Coleção Branco & Preto – ETEL.215

Cadeira Osvaldo Bratke.

Veronica 3 ETEL

Poltrona Veronica – Jorge Zalszupin para ETEL Inteirores.

Vintage 2 ETEL

Banco Vintage – Jorge Zalszupin coleção ETEL Interiores.

Petalas ETEL

Mesa Pétala – Jorge Zalszupin em coleção ETEL Interiores.

 


Philippe Starck em Istambul l MAMA SHELTER.

013_mamashelteristanbul
Istambul, como todos sabem é uma cidade histórica situada entre o Oriente e o Ocidente. Além dos maravilhosos monumentos, pontos turísticos, paisagens, Istambul esta se tornando uma cidade de design. A prova disso são os novos hotéis que estão aparecendo por lá…
Simultaneamente o novo conceito de hotel boutique cada vez mais recorrente, em Istambul é claro não podia faltar. O arquiteto escolhido é Philippe Starck e o nome o hotel é Mama Shelter. O projeto como de costume rouba a cena. Desta vez Stark foi longe: tapetes grafites espalhados e um longo caminho feito de anéis infláveis de natação sobre um teto negro.
Situado no antigo bairro europeu de Beyoglu, o novo hotel esta dando o que falar! Veja quanta criatividade…

Você sabe o que é Kitsh? puro STARK.

1. Kitsch

            Por (SP) em 14-11-2008

O kitsch é um termo de origem alemã (verkitschen) que é usado para categorizar objetos de valor estético distorcidos e/ou exagerados, que são considerados inferiores à sua cópia existente. São frequentemente associados à predileção do gosto mediano e pela pretensão de, fazendo uso de estereótipos e chavões que não são autênticos, tomar para si valores de uma tradição cultural privilegiada. Eventualmente objetos considerados kitsch são também apelidados de brega no Brasil. A produção Kitsch surge para suprir a demanda de uma classe média em ascensão, que não conseguia entender e aceitar a arte de vanguarda, com suas propostas inovadoras, mas desejava participar do “universo da arte. Esta parte da população não teve a sensibilidade artística educada e, portanto, não desenvolveu o gosto, mas queria parecer culta e apreciadora da arte, porque isto lhe conferia status social.

016_mamashelteristanbul

041_mamashelteristanbul

059_mamashelteristanbul         058_mamashelteristanbul

072_mamashelteristanbul   Mama-Marseille_nuit08

007_mamashelteristanbul

022_mamashelteristanbul

018_mamashelteristanbul

IMG_6967

Mama-Shelter-3

Mama-Shelter-4