Clássicos da arquitetura

CASA CUBO por Isay Weinfeld – Brasil. São Paulo.

Isay-Weinfeld-Design-Home10

Em São Paulo, no Brasil, uma casa e um arquiteto.

A Casa Cubo, projetada por Isay Weinfeld vem roubando a cena, e literalmente o chão do mundo inteiro. É uma casa galeria privada e possui uma casa de hóspedes para dois colecionadores de arte.

Localizada no bairro de Jardins, é um edifício de três andares cuja a sala de estar de altura dupla esta no piso térreo e é o maior espaço na casa e por tanto oferece grandes telas que podem exibir paitings, esculturas, e uma seleção de peças de mobiliário de designer.

A escada espiral é feita de pau-ferro brasileiro e é o ponto principal da casa. Outras duas de aço dobrado conectam o primeiro andar que é a biblioteca até um mezanino.  Ambas são suspensas a patir de cima e parecem estar flutuando logo acima do piso.

O mobiliário escolhida para foto é de Alvar Aalto, Pierre Jeanneret, Gio Ponti e Lina Bobardi e neste ambiente grandes portas de vidro correm ao longo de uma borda e integram esse espaço a um terraço, jardim e lagoa do lírio.

Aposentos privados consistem em 3 quartos e uma sala de estar bem iluminada através de uma abertura do chão ao teto. As áreas de garagem e de serviços estão localizados na cave.

Palmas para Isay!

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_5

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_6

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_7

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_8

Casa-Cubo-by-Isay-Weinfeld_dezeen_10

Isay-Weinfeld-Design-Home2

Isay-Weinfeld-Design-Home4

Isay-Weinfeld-Design-Home6

 

Isay-Weinfeld-Design-Home8

Isay-Weinfeld-Design-Home9

Isay-Weinfeld-Design-Home10

isay 1

Isay 4

Isay 7

Isay 8

Isay 9

Isay 17

isay 18

Isay 21

Isay 22

Isay 23

isay 28

isay 29

isay 31

isay 33

isay 34

isay 35

isay 37

isay 39

 


David Guerra – Apartamento Lourdes

APARTAMENTO LOURDES
01

Este apartamento espaçoso, situado em Lourdes, um dos bairros mais charmosos da cidade, e debruçado sobre a Praça Marília de Dirceu, foi projetado para acomodar um casal com seus 3 filhos pequenos. A idéia era integrar os espaços, e os usos. A sala de estar, além de receber os amigos com elegância e conforto, serve também para um ambiente de cinema despojado, integrado ao bar, com um grande tapete confortável e uma mesa de centro baixa, dando a liberdade para as pessoas se acomodarem da maneira que preferirem para este programa.

A opção da mesa quadrada na sala de jantar era quebrar a ideia de hierarquia da mesa de cabeceira e tornar a conversa participativa a todos.

Na sala de TV, a opção do painel em laca preta, junto com o móvel home preto, era disfarçar os vários equipamentos do proprietário, além de compor com a antiga geladeira General Eletrics herdada da avó, que foi adaptada para temperatura de vinhos. Já a escolha do sofá Maralunga em couro preto e a opção por não utilizar mesa de centro, mas só mesas de apoio, era dar liberdade às crianças.

A integração dos espaços – sala de estar, bar, jantar, TV e varanda – traz leveza e fluidez ao ambiente. A decoração, com mescla de cores, materiais, texturas e estilo, traz o universo particular da proprietária, sempre adepta das coisas boas que atravessam o tempo permanecendo elegantes. Mescla de linhos naturais, couro, madeiras de vários tons, naturais ou laqueados, palha, mármore polido, granito rústico, aço e acrílico. Vários tons de cru, marrons, terra e o preto criam ao mesmo tempo uma atmosfera moderna e aconchegante que é realçada por uma iluminação de sancas, poucos pontos embutidos e o lustre do jantar. Móveis de grandes designers internacionais – como Le Corbusier, Vico Magistretti e Jaime Tresserra – e nacionais – como Sérgio Rodrigues, Jorge Zalszupin e Alfo Lisi – além de belas obras de arte e objetos com estilos e histórias diferentes – como as porcelanas Sévres do séc. XVIII, a geladeira General Eletrics e a máquina de costura da varanda, herdadas da avó; o cavalo de madeira, que lembra os tempos de infância da fazenda; e os vasos de madeira japoneses na mesa de centro – completam com personalidade o décor deste apartamento

Muitas peças desse projeto são da São Romão. A Mesa de Centro Bandeja ETEL, Carrinho de chá Vira-vira Pedro Usech, mesa lateral harpa em madeira, sofá Square na foto acima.

Abaixo : Mesa de jantar SHOGU, Sofá Square e mesas laterais Geraldo de Barros e Jader Almeida.

Poltronas de bar OSCAR, em palinha, de Sérgio Rodrigues. Na sala de TV, Mesa Lateral Chaga Aqui e Alfo Lisi por AXIS MOVEIS e São Romão.

Parabéns David! como sempre você arrasa em combinações inusitadas e de bom gosto! ficou lindo! obrigada pela parceria!

 

02

08

03

06

07

05

10

11

13

12


LOUVRE LENS.

2
Você sabia que em 2012 foi um dos maiores desenvolvimentos da França? Um grande Motivo é o Louvre, o Louvre-Lens, que foi inaugurado pelo presidente Françoies Hollande no dia 4 de dezembro.
O projeto é do arquiteto japonês da empresa SANNA. (kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa). O projeto repleto de vidro e luz situado em 50 hectares que antes era um local de ineração de carvão, o museu é composto por cinco edifícios: quatro retangulares e um no centro que reflete a concepção do Louvre de Paris, com suas grandes “asas”.
Localizado no coração de Lens, o museu fica apenas a uma hora de carro de Paris ou 10 minutos viajando de trem rápido, entre Lelli e Arras.
São três galerias principais: A Galeria du Temps, Le Pavillon de Verre e La Galerie d’Exposition Temporaire. A principal ala exibe as obras-primas do Museu do Louvre em Paris durante um período de cinco anos em ordem cronológica e geográfica. Se referem a períodos da Antiguidade, a Idade Média e a Arte Moderna.
Até dia 11 de março houve a exposição do renascimento: Revoluções nas artes da Europa 1400 – 1530.
No total o projeto custou 150 milhões de Euro, e espera atrair uma média de 500 mil visitantes por ano.

Eu quero ir!

Mais informações:

http://www.louvrelens.fr

3

4

5

6

8

9

10

10


Biblioteca Brasiliana: 20 mil m2 de livros e ETEL.

01-biblioteca7-foto-ricardo-amado
O empresário José Mindlin era um bibliófilo apaixonado por livros e possuía uma coleção de milhares de livros, nacionais e estrangeiros. Em 2010 quando ele morreu, todo este legado poderia ter ficado esquecido, ou ter sido vendido, mas diante do sonho de José Mindlin, três anos após sua morte o inesperado aconteceu: os livros de autores nacionais da mais importante biblioteca particular brasileira serão disponibilizados ao público a partir do dia 23 de março, em um novo prédio da Cidade Universitária (USP – SP), na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin.

Os 20.950 m² abrigará o Instituto de Estudos Brasileiros e o Sistema Integrado de Bibliotecas de USP. 39 mil títulos em 55 mil volumes avaliados em 100 milhões de reais serão abrigados neste edifício que também terá um arquivo digital.
A ideia de disponibilizar os livros na USP foi do próprio Mindlin e nasceu em 1999. O pedido do empresário era que seu neto arquiteto Rodrigo Mindlin, e Eduardo de Almeira, projetasse a biblioteca. 127 milhões de reais foram investidos e captados pela Lei Rouanet, por doações e pela Reitoria.

Dez peças do portfólio ETEL estarão na biblioteca, seja para sentar, relaxar, ler um bom livro ou estudar. A mesa Maria Antonieta, desenhada por Etel Carmona; o sofá São Conrado e a poltrona Cosme Velho, de Claudia Moreira Salles; a mesa Aranha e o sofá M3; da Branco&Preto; a cadeira 06, de Osvaldo Bratke e a célebre mesa Pétala, a poltrona Verônica e o Banco Vintage, todos criados por Jorge Zalszupin dão ao espaço um ar chique e confortável.

fotos: Ricardo Amado.

02-biblioteca2-foto-ricardo-amado

03-biblioteca3-foto-ricardo-amado

06-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

07-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

08-novo-predio-da-usp-abrigara-a-maior-biblioteca-particular-do-brasil

09-biblioteca4-foto-ricardo-amado

Produtos Etel que estão presentes …

cosme velho

Poltrona Cosme Velho – Cláudia Moreira Salles para ETEL Interiores.

Maria Antonieta ETEL

Mesa de Centro Maria Antonieta desenhada por ETEL Carmona para coleção ETEL Interiores.

mesa-aranha

Mesa Aranha – Coleção Branco & Preto – ETEL.215

Cadeira Osvaldo Bratke.

Veronica 3 ETEL

Poltrona Veronica – Jorge Zalszupin para ETEL Inteirores.

Vintage 2 ETEL

Banco Vintage – Jorge Zalszupin coleção ETEL Interiores.

Petalas ETEL

Mesa Pétala – Jorge Zalszupin em coleção ETEL Interiores.

 


Biblioteca da Universidade de Arte de Tama, Toyo Ito

1326895106_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_2094366868_tama_library_0138

Você já conhece a nova Biblioteca da Universidade de Arte de Tama feita pelo arquiteto Toyo Ito? Sinceramente, é uma das obras mais lindas que já vi pela internet. Além de toda beleza, este projeto ainda há um propósito maravilhoso que é a disponibilização de instrumentos projetados para desenvolver e melhorar a vida na sociedade da informação contemporânea.
O espaço abrigará exposições e eventos diversos e no segundo pavimento um espaço voltado apenas para leitura. A sala de armazenamento de livros no subsolo comporta 300.000 volumes.
O jardim exterior esta em direto contato com o interior da Biblioteca. Os arcos, presentes ao longo de toda fachada proporcionam uma maravilhosa abertura no espaço.
Toyo Ito é um arquiteto japonês, muito conhecido por sua arquitetura conceitual que expressa à física e o mundo virtual. Hoje ele é conhecido como um dos arquitetos mais inovadores e influentes do mundo. Nascido em Seúl, Coreia do Sul, e se graduou na universidade de Tóquio em 1965.

1326894953_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1697031246_tama_library_0063

1326894943_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_773513126_tama_library_0068

1326894942_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_751974769_tama_library_9007

1326894940_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_668874338_tama_library_9749

1326894951_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1652118276_tama_library_8980

1326895103_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_2036267847_tama_library_8870

1326894931_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_440313285_tama_library_9366

1326894938_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_548796271_tama_library_9573

1326894946_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1062165781_tama_library_9691

1326894949_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1549940021_tama_library_9862

1326894933_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_477194960_tama_library_8841

1326894945_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_830845750_tama_library_0233

1326894926_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_178851288_tama_library_8916

1326894952_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1688893480_tama_library_8945    1326894950_tama_art_university_library_toyo_ito_by_iwan_baan_1550974920_tama_library_8775


Astrup Fearney Museet – Noruega / Oslo.

astrupfearnley01
Astrup Fearney Museet é um museu de arte contemporânea em Oslo na Noruega Aprojetado por Renzo Piano Building Workshop em colaboração com Narud- Stokke-Wiig.
A configuração deste projeto é muito interessante. Um canal importante da cidade passa pelo meio da estrutura e o revestimento exterior de madeira é tampado com um telhado de vidro duplo curvo em linhas continuas. Visualmente o telhado faz a união entre os três edifícios, e as pontes fazem a ligação entre o interior e o exterior.
As diversas alturas de teto, as colunas de aço e o cabo que oferece o apoio estrutural, é semelhante aos mastros do porto que fica próximo ao local. A interação entre as formas assimétricas e a luz natural do ambiente é filtrada por alturas duplas. A curadoria é do diretor Gunnar B Kvaran e a exposição são focados da seleção de artistas internacionais dos últimos 30 anos: Olafur Eliasson, Jeff Koons, Richard Koons, Richard Cindy Sherman, Matthen Barney, Tom Sachs, Doug Aitken, Cai Guo-Qiang.
Ao todo são 7.000 metros quadrados que além da exposição há também um restaurante hotel. Veja…

astrupfearnley02

astrupfearnley03

astrupfearnley04

astrupfearnley06

astrupfearnley08

astrupfearnley09

astrupfearnley11

astrupfearnley10

astrupfearnley12

astrupfearnley13

astrupfearnley14

 


Dado Castello Branco + ETEL Interiores.

Os projetos de Dado estão espalhados na Filadélfia, em Nova York, Aspen e em todo o Brasil, carregam uma mistura peculiar do traço clássico com referências contemporâneas na decoração de interiores. Os tons claros, tecidos suaves e a madeira são alguns dos materiais sempre presentes em seu portfólio. A combinação resulta em ambientes acolhedores e ao mesmo tempo sofisticados e elegantes. Sua atuação na área corporativa foi mais um desafio para esse profissional: mesmo em ambientes áridos, ele provou ser possível conceber um ambiente funcional para o trabalho, mas com a personalidade daquele que o ocupa.

Parceiro de Etel Carmona, já desenhou peças reconhecidas mundialmente e suas criações figuraram na Galeria Espasso, em Nova York, junto a importantes nomes como Jorge Zalszupin, Isay Weinfeld e Claudia Moreira Salles. Recentemente, essa parceria passou a render desdobramentos: ainda no primeiro semestre de 2012, Dado lança sua linha de móveis para jogos, tais como gamão, pingue-pongue e sudoku.

As fotos abaixo “denunciam” tamanho cuidado que ETEL possui ao executar com perfeição as peças de Design. A riqueza de detalhes e a beleza do design das peças é algo unico! Universalmente belo, ETEL tem sido uma grande porta voz do bom gosto em representar grandes Designs Brasileiros mundo a fora.

A São Romão como fiél parceira e grande admiradora segue os passos e aposta no Design Brasileiro também.

 

2

1

237

240 245

76

251

77

74

224


ARTE+DESIGN+OUSADIA+CLASSICO+LONDRES.

item1_rendition_slideshowWideHorizontal_francis-sultana-01-drawing-room

Para sair um pouco do óbvio: Uma residência histórica de Londres.

A mansão de cinco andares é um apartamento e pertence a um grande admirador de arte. O primeiro e segundo andar uma grande escala com tetos elaborados repleto de obras de arte. Seu objetivo era realmente “criar um lar” e não um museu.

O apartamento é lindo, chique completamente irreverente. É preciso criar uma consciência da importância da arte em uma bela arquitetura e decoração. Hoje é tudo muito repetitivo, óbvio, moderninho. Cada gosto tem um lugar….

Fica aqui o que consideramos chique.

item2_rendition_slideshowWideHorizontal_francis-sultana-10-stairway

item4_rendition_slideshowWideHorizontal_francis-sultana-11-childrens-room

item0_rendition_slideshowWideHorizontal_francis-sultana-06-kitchen

item3_rendition_slideshowWideVertical_francis-sultana-16-master-bedroom


Charlotte Perriand.

Charlotte Perriand nascida em 1903. Filha de um pai alfaiate e uma mãe costureira, Charlotte graduou-se na União de Artes Decorativas em Paris.

Sua primeira experiência de trabalho foi quando bateu a porta do estúdio do arquiteto Le Corbusier e humildemente pediu um emprego. A primeira vista foi recusado, porém algum tempo depois aceito, hoje extremamente reconhecido.

As profundas mudanças e valores estéticos que seu trabalho atribuiu ao design e ao movimento avant-garde cultural foram verdadeiramente importantes. A forma com que ela trabalhava a composição interior concebeu uma nova maneira de viver e hoje este “novo” estilo significa o que chamamos de contemporâneo.

A audácia empresarial que Charlotte precisou ter em pleno século XX, foi de enorme visibilidade, pois avançou a profissão de design e colaborou a importantes nomes com Le Corbusier e Jeanneret Pierre.

Sua colaboração mais perceptível foi através do olhar Oriental que desenvolveu quando esteve no Japão durante os anos 1940 até 1946. O desenvolvimento de móveis precisou avançar tecnicamente para atingir os resultados da nova visão moderna que Charlotte tanto buscava.

Sua grande intuição em descobertas de novos materiais manifestou-se em grande totalidade, porém o que realmente distinguiu seu trabalho foi um traço pessoal da artista: Uma lealdade sincera aos princípios do racionalismo humano e inovador.

Palmas a Charlotte. Uma mulher que fez a diferença.


Oscar Niemeyer

Além de um grande arquiteto, Oscar Niemeyer teve grande importância no cenário do design de móveis.

Seu interesse principal na estória foi expressar a importância de uma peça em relação à composição arquitetônica proposta. Segundo ele, os espaços destinados aos móveis são totalmente calculados, e caso haja mudança, todo o projeto é prejudicado. “Às vezes eles não estão de acordo com a arquitetura, o ambiente se faz sem a unidade que a gente gostaria, por isso comecei.”

Já em 1971, como um dos pioneiros da prática do design, Niemeyer movimentou e modernizou o desenho industrial no País. Seu primeiro desenho foi uma banqueta alta, e teve como maior colaboradora sua filha, Anna Maria Niemeyer.

Levando em conta todos os problemas que ele enfrentou ao iniciar sua produção no País, foi obrigado a desenvolver novos usos para os materiais que ele tinha em mãos.  Levou a princípio como base o mobiliário sueco muito utilizado neste período.

A clássica frase do arquiteto: “ Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre sensual” o levou a concretizar vários sonhos, e com muitos estudos realizou curvaturas que pareciam impossíveis. Tanto na arquitetura como no mobiliário.

A madeira prensada foi sua maior aliada. A partir dos estudos feitos com ela, novos sistemas construtivos foram realizados e desta forma novas formas também.

Em uma de suas principais peças, a poltrona Easy Chair uma madeira é fixada ao centro do assento de onde saem seus dois pontos de apoio, garantindo assim o equilíbrio da peça. Nela podemos experimentar uma curvatura dificilmente encontrada nas peças de design que existem por aí.

Como já sabemos, Oscar assinou uma série de móveis e utilizou em seus próprios projetos pelo mundo a fora.

Hoje os móveis são reeditados, e estão exclusivamente em algumas lojas pelo Brasil.

A São Romão, com orgulho é um dos representantes.

Hoje, só para refrescar a memória, vou colocar alguns ambientes que utilizaram

Residencia por Juliana Boachat e Patricia Nicácio / móveis São Romão.

Mostra Black – João Armentano

Ambiente Carico.

Ambiente Fernanda Marques


Foto Clássica com os mestres do design

Tão clássico quanto suas criações é essa foto tirada em 1961 para a revista Playboy. Na fotografia estão uns dos maiores designers de móveis de todos os tempos!

George Nelson, Edward Wormley, Eero Saarinen, Harry Bertoia, Charles Eames e Jens Risom foram clicados ao lado de uma de suas famosas criações. Nós adoramos a foto e mais ainda as suas criações.

Poltrona Coconut - Design George Nelson

Poltrona Coconut - Design George Nelson

Poltrona Edward Wormley

Sofá Edward Wormley

Poltrona Womb - Eero Saarinen

Poltrona Womb - Eero Saarinen

Poltrona Diamond - Design Harry Bertoia

Poltrona Diamond - Design Harry Bertoia

Poltrona Charles Eames

Poltrona Charles Eames

Poltrona Jens Risom

Jens Risom


Casa da Cascata em Pittsburgh por Frank Lloyd Wright

Considerada uma das mais famosas casas do mundo, a Casa da Cascata é a mais reconhecida obra residencial de Frank Lloyd Wright. Foi projetada e construída em Pittsburgh como casa de final de semana e veraneio para a família do empresário Edgar J. Kaufmann.

Desenhada em 1934, sua principal característica é ter sido erguida parcialmente sobre uma queda d’água, usando toda a natureza envolta como componentes da arquitetura. Assim como várias outras obras de Wright, foi construída com materiais experimentais para a época.

Em 1964, o edifício foi aberto ao público como museu e, desde então, mais de seis milhões de pessoas já visitaram a casa.

Assista a animação com toda a casa e se impressione!


Nossa homenagem ao arquiteto Philip Johnson

 

No último dia 8 de julho foi aniversario do arquiteto Philip Johnson. Para quem não conhece este é um dos maiores arquitetos de todos os tempos, da mesma geração de Oscar Nyemeier. Era para ele estar comemorando 105 anos!

Você sabia que ele foi o primeiro arquiteto a receber o premio Pritzker Architecture? Em 1979 o Instituto Americano de Arquitetos nomeou Johnson como alguém cujo  trabalho tem uma combinação de talento, visão e compromisso consistente e significativo ao meio ambiente. Foi também um historiador que defendeu a arquitetura moderna, e assim projetou um de seus maiores edifícios.

Suas obras atemporais como a Glass House (Connecticut, EUA), Seagram Building (Nova York, EUA), Four Seasons Restaurant (Nova York, EUA), Momentum Tower (Dallas, EUA), PPG Place (Pittsburgh, EUA), Catedral de Cristal (California, EUA) entre outras marcaram época e são referência e inspiração para arquitetos de todo o mundo.


Chair in Words por Sarah Schimd

Você sem dúvida já viu ou assentou em um desses clássicos exemplares das poltronas Barcelona, desenhada em 1928 por Mies Van Der Rohe e a LC-2 desenhada em por Le Corbusier. A artista americana Sarah Schimid deu nova cara e homenageou essas icônicas peças de design em um trabalho criativo e divertido. Sarah Schimid é arquiteta que largou a carreira para se dedicar a arte, porém não largou a paixão pela arquitetura e pelo design. A São Romão curtiu o trabalho dela e você?



Farnsworth House em Illinois por Mies van der Rohe

Nos anos 50, o arquiteto Mies van der Rohe projetou e construiu no distrito de Illinois a aclamada Farnsworth House. Funcionalismo e interação com a natureza foi o principio para o projeto da casa, Van der Rohe queria que a natureza local fizesse parte da construção que fica bem próxima do rio Fox, motivo pelo qual a casa encontra-se em um nível acima do solo.  Para a parte interna o arquiteto fez uso de painéis de madeira que servem como armários e substituem as tradicionais paredes.

A estrutura cúbica, toda em vidro que permite total entrada de luz foi vanguardista para a época e tornou-se ícone da arquitetura moderna!


Biblioteca Philip Exeter por Louis Kahn

Projetada em 1972 por um dos grandes nomes da arquitetura, Louis Kahn ( 1901 – 1974 ), a biblioteca  Philip Exeter, em Nem Hampshire, é uma autêntica demonstração de virtuosismo na modelagem, na iluminação, na mistura de materiais e nos enquadramentos.