Design Brasileiro

Hugo França.

P1000943

Hoje é dia de HUGO FRANÇA.
Nosso artista brasileiro é um gaúcho formado em Engenharia Operacional de Produção pela PUCRS. Hugo vem desde 1980 desenvolvendo técnicas de montagem, logística e transporte das obras que ele assina com a madeira pequi vinagreiro. Também usada pelos índios pataxós para fazer canoas são madeira centenárias totalmente resistentes, que podem ser utilizadas em ambientes externos.
Com todo seu bom gosto o design faz um belíssimo paralelo entre o meio ambiente e arte e com suas peças e por isso ganhou notoriedade internacional.
Hugo na verdade é um grande interpretador das formas da natureza e em sua intervenção artesanal produz peças únicas e exclusivas.
O desejo do design de dar uma segunda chance a este material tão nobre que é a madeira morta pela ação irresponsável do homem é o grande motivo que o leva a produzir tais peças.
Seu grande amor pela madeira o torna uma pessoa consciente a não desperdiçá-la, e reaproveitá-la sempre da melhor forma possível. A sua fabricação acontece a partir da utilização de resíduos florestais de constantes buscas nas matas da região de Trancoso (BA) aonde Hugo já viveu por 15 anos. As raízes, troncos ocos, toras maciças e galhos podem ser utilizados e transformados em objetos únicos.
Muitas dificuldades ocorrem no processo de transporte, pois a matéria-prima é extremamente pesada. Os primeiros cortes precisam ser feitos no local mesmo aonde a árvore é encontrada.
As árvores centenárias é a grande inspiração do artista em criar essas peças reconhecidas e admiradas por todo o mundo. As rachaduras, marcas de queimada, e da ação do tempo são incorporadas a solução final da peça. Segundo Hugo, sua maior intenção é incorporar o convívio desta árvore ao convívio humano harmoniosamente.

A São Romão, com muito orgulho é representante oficial do Atelier Hugo França. Em breve algumas peças estarão na loja, e hoje as fotos abaixo representam o seu trabalho, mas lembramos de que cada peça é ÚNICA. Todas elas vêm com o certificado de autenticidade, o nome do cliente e um termo de restauro.
Além de tudo isso, Hugo é uma pessoa engajada socialmente. Recentemente aceitou o convite de prefeitura de Nova York para produzir o mobiliário urbano na cidade que é vista como ditadora de moda no mundo.

As fotos abaixo é uma seleção de algumas de suas peças na revista Wall Paper fala sobre a exposição na galeria R 20th Century em Nova York.

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.wallpaper.com/design/hugo-fran231a-at-r-20th-century-gallery/5463&prev=/search%3Fq%3Dhugo%2Bfran%25C3%25A7a%2Bna%2Br%2B20th%2Bcentury%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN%26qscrl%3D1%26rlz%3D1T4WQIB_pt-BRBR519BR525%26biw%3D1366%26bih%3D641&sa=X&ei=jxI1UZiuNIWs9AS1rIHoBg&ved=0CGMQ7gEwCA

e o vídeo sobre seu trabalho….é muito interessante!

http://www.youtube.com/watch?v=Z4L5e7ZzNiY

0908_ZOM_11_replace

5-27-hugo

eco-furnishings-2_7SCmc_7071

expo_hugo_franca_01

hugo-franca-work

hugo-franca-design-de-moveis-em-madeira

tumblr_lxm5w2gGP41r1ojet


Francisco Calio uma trajetória de sucesso.

1
Esta residência em São Bernardo dos Campos representa um pouco do trabalho de Calio. É uma casa de um jovem casal com dois filhos. Segundo Calio a volumetria assimétrica na área externa possibilitou a projeção de luz natural dentro dos ambientes. Pelas fotos podemos conferir esse resultado.
O concreto aparente muito recorrente em seus projetos, a iluminação indireta realizada por abajures que valorizam a decoração chama atenção, e é uma excelente sacada do arquiteto.
Amarelo e vermelho foram às cores que expressaram um ar nova-iorquino e faz a conexão com a garagem do proprietário e ressalta a beleza de seu carro também amarelo e por ser de vidro acaba se tornando um elemento decorativo para sala de estar.
Na sala de jantar, o branco prevalece tanto na mesa quanto nas cadeiras e na estante que o arquiteto desenhou. O tom laranja vem para pincelar e quebrar a “monotonia” atribuindo uniformidade de cor da composição.

2

3

4

5

6

138bb0696595b338afbab333c555292a

 


Guilherme Torres.

2

Guilherme Torres, já reconhecido pelo seu estilo moderno e um pouco masculino, acertou na decoração de um apartamento de um jovem DJ empresário, moderno e ao mesmo tempo alegante e solteiro.

O estilo 80 do aparamento foi reconfigurado  por completo. Guilherme procurou dar um efeito tridimensional para o ambiente e conseguiu através de um efeito de iluminação de led.

A cozinha integrada a sala de jantar e estar é preta e mobiliada com um estilo descontraído, anos 70.

O sofá de canto esta em cores pastéis com um tapete muito aconchegante e as obras de arte e objetos são fotografias e peças “engraçadas” que dão personalidade ao local!

Vejam só!

Guilherme é também design e tem uma linha de móveis bacanérrima! em breve na São Romão!!!

1

3

4

6

FJ-House-Guilherme-Torres-yatzer-4

FJ-House-Guilherme-Torres-yatzer-3

 


Dado Castello Branco + ETEL Interiores.

Os projetos de Dado estão espalhados na Filadélfia, em Nova York, Aspen e em todo o Brasil, carregam uma mistura peculiar do traço clássico com referências contemporâneas na decoração de interiores. Os tons claros, tecidos suaves e a madeira são alguns dos materiais sempre presentes em seu portfólio. A combinação resulta em ambientes acolhedores e ao mesmo tempo sofisticados e elegantes. Sua atuação na área corporativa foi mais um desafio para esse profissional: mesmo em ambientes áridos, ele provou ser possível conceber um ambiente funcional para o trabalho, mas com a personalidade daquele que o ocupa.

Parceiro de Etel Carmona, já desenhou peças reconhecidas mundialmente e suas criações figuraram na Galeria Espasso, em Nova York, junto a importantes nomes como Jorge Zalszupin, Isay Weinfeld e Claudia Moreira Salles. Recentemente, essa parceria passou a render desdobramentos: ainda no primeiro semestre de 2012, Dado lança sua linha de móveis para jogos, tais como gamão, pingue-pongue e sudoku.

As fotos abaixo “denunciam” tamanho cuidado que ETEL possui ao executar com perfeição as peças de Design. A riqueza de detalhes e a beleza do design das peças é algo unico! Universalmente belo, ETEL tem sido uma grande porta voz do bom gosto em representar grandes Designs Brasileiros mundo a fora.

A São Romão como fiél parceira e grande admiradora segue os passos e aposta no Design Brasileiro também.

 

2

1

237

240 245

76

251

77

74

224


Dado Castello Branco.

1

Há quinze anos no mercado, Dado Castello Branco urbanista e arquiteto se formou na Faculdade de Belas Artes em São Paulo e se especializou na École Speciale d’Architecture em Paris.

Com um repertório de alto padrão o arquiteto tem um requinte especial e único. Conforto e equilíbrio são premissas que ele não abre mão. Normalmente podemos distingui-lo pelos tons claros, e o mobiliário luxuoso, o qual muitas vezes é ETEL Interiores.  Dado desenvolveu uma linha de móveis especial para ETEL. Mesas de jogos, de jantar e cadeira.

A seguir um apartamento no Alto de Pinheiros de 250 metros.

Fotos: Fran Parente.

2

5

7

8

6


Francisco Cálio.

1

Francisco Cálio, há 25 anos esta no mercado de arquitetura e interiores e pontua desde cedo ideais do minimalismo com linhas retas e puras, texturas e volumetria espacial.
No projeto a seguir, Cálio se inspirou no estilo do edifício cujo concreto é aparente e o proprietário um galerista. O resultado foi uma decoração dos anos sessenta aonde as obras de artes propositalmente se destacam
A luz natural favoreceu o projeto e definiu o conceito do mobiliário: despojado e de design.
Muito elegante e ao mesmo tempo divertido!
A Poltrona de Oscar Niemeyer, não poderia faltar para um colecionador de obras de arte: uma verdadeira preciosidade estética.
Parabéns Francisco Cálio!

2

3

6

5

4

7

8


Flávia Frauches.

Casa FLavia-29

Flávia Frauches Arquitetos Associados, é um escritório sério que oferece soluções inteligentes de arquitetura e decoração.

A criatividade, agilidade e competência de seus projetos comprovam que a equipe é coesa e muito preparada!

Recentemente Flávia acaba de finalizar um projeto no Morro do Chapéu que ficou incrível!O mobiliário foi cuidadosamente escolhido para fazer jus a arquitetura moderna da arquiteta.  As poltronas Oscar,do Sérgio Rodrigues para a sala de jantar, o sofá da área externa todo retinho, as chaises de sol, as poltronas Astúrias, do Carlos Motta, a Chaise Rio de Oscar Niemeyer.

Ficou simplesmente maravilhosa a casa! Vejam os banheiros, quanto conforto e sofisticação. Parabéns Flávia! Obrigada pelo prestigio de também escolher a São Romão.

fotos:Nathalie Bohm

Casa FLavia-30

Casa FLavia-33

Casa FLavia-35

Casa FLavia-36

Casa FLavia-37

Casa FLavia-38

Casa FLavia-39

Casa FLavia-43

Casa FLavia-41

Casa FLavia-42

Casa FLavia-46

Casa FLavia-47

Casa FLavia-50

casa flaviae COR

Casa FLavia-52

Casa FLavia-55

Casa FLavia-59

Deca FF1

Casa FLavia-60


Carico l Bosque da Ribeira

_BFL6423

A CASA CLÁUDIA este mês acabou de sair do forno e escolheu o projeto do arquiteto Carico para capa. É uma varanda, no condomínio Bosque da Ribeira que fica em Nova Lima e foi reformada recentemente.

Segundo o arquiteto competir com a natureza nunca é uma alternativa para ele. No caso desta varanda especificamente, ele tentou ao máximo fazer algo sóbrio que não ofuscasse em nada a maravilha das copas das árvores que estão ali em volta. Nem mesmo uma televisão poderia entrar.

Sem o título de “Varanda Gourmet” tão recorrente nos últimos tempos, a proposta era abrigar uma pequena sala de fitness, uma varanda para um convívio social integrado a natureza, uma adega e uma grande mesa de jantar para 12 pessoas.

O lavabo foi uma das premissas dos proprietários, pois nele gostariam de trazer a tona um estilo de vidro de “Trancoso”. A solução do arquiteto foi fazer um jardim particular fechado com grandes portas de correr de vidro. O espelho sem molduras e sem apoio parece flutuar.

O arquiteto utilizou as copas das árvores como recurso para dar uma luz agradável em todo ambiente. O resultado final foi uma sensação de “Casa na Árvore”.

Os móveis que compõem o ambiente foram: Poltrona Diz (Sérgio Rodrigues), Sofá Mila , Mesa Pedro, cadeira WishBone, almofadas Elisa Atheniense, Poltronas Thais, Cadeira Rococó, bancos em madeira Pênsil (ETEL CARMONA), Puffs de corda náutica Marina (Tidelli).

_BFL6356

_BFL6379

_BFL6382

_BFL6426

_BFL6427

_BFL6451

_BFL6439

_BFL6463

_BFL6456

_BFL6452

_BFL6412

_BFL6397

_BFL6397

_BFL6329

_BFL6338


Prêmio Design Museu da Casa Brasileira.

O 26° Prêmio do Design da Casa Brasileira aconteceu no ultimo dia 22 de novembro em São Paulo foi muito especial.

Muitas menções honrosas de várias categorias/modalidade participaram deste prêmio. Este selo do design agrega sim valor às peças, e os premiados após uma avaliação criteriosa da comissão julgadora do Prêmio Design MCB merecem todo o reconhecimento por seu trabalho.

A iniciativa deste selo visa possibilitar ao público a fácil identificação do bom design e reforça o reconhecimento, a validação e o incentivo às empresas do design nacional.

O resultado final revela um panorama de produção contemporânea brasileira e fica exposto no MCB até 13 de janeiro de 2013. Além de categorias para o mobiliário, utensílios, iluminação, têxteis equipamentos eletrônicos, equipamentos de construção, equipamentos de transporte e trabalhos escritos.

O primeiro lugar deste ano foi para o mobiliário foi a mesa Dinn do Design Jader Almeida sobre a produção da fabrica Sollos.

A mesa Dinn se destaca pelo rigor geométrico e pela leveza visual, mesmo em seus 3,00 metros de comprimento. As linhas minimalistas muito recorrentes no trabalho de Jader Almeida oferece uma ampla opção na escolha no mobiliário que esta a sua volta. As soluções construtivas da estrutura da mesa premiada são incríveis, pois além de cumprir sua função primária de forma eficiente, mantem o aspecto estético. A mistura do aço-carbono e placas de MDF revestidas de lâmina de madeira valoriza o produto e reforça uma leveza inigualável.

A mesa Dinn esta com muito orgulho exposta aqui na São Romão, e esperamos que vocês venham apreciar este sucesso!


Parabéns Sergio Rodrigues.

O aniversário do nosso admirável Sérgio Rodrigues aconteceu no Rio de Janeiro, neste ultimo fim de semana do dia 27 de outubro na nova loja do Arquivo Contemporâneo. O evento reuniu importantes nomes do design como Lia Siqueira, Pedro Usech, Paulo Alves, Etel Carmona, Jader Almeida, Aristeu Pires, Fernando Mendes, em um agradável almoço de sábado.

Alguns lojistas foram convidados e de Belo Horizonte apenas Tânia Gontijo, (São Romão) e a arquiteta Dodora Gontijo estavam presentes e tiveram a honra de cantar parabéns e soprar as velinhas para Sérgio, um dos mais importantes nomes da história do mobiliário brasileiro.